Psicólogo Willians Alan de Albuquerque
R$ 125
Pague por:
Cartão
Pix
Transferência
50 a 60min
duração da
consulta
Atende
Adultos
Willians Albuquerque
Psicólogo Willians Alan de Albuquerque
Psicólogo
CRP 06/172700
São Paulo
Ansiedade
Autoestima
Coaching
Depressão
Fobias
Relacionamentos
Síndrome do Pânico
Transtorno Bipolar
Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG)
Transtorno de Pânico ou Síndrome do Pânico
Transtornos de Humor
Treinamento Empresarial
Coaching de Carreira
Coaching de Vida
Coaching Executivo
Humanista
Programação Neurolinguística - PNL
Psicoterapia Breve
TCC- Terapia Cognitivo Comportamental
R$ 125
Pague por:
Cartão
Pix
Transferência
50 a 60min
duração da
consulta
Atende
Adultos

FORMAÇÃO E CURSOS

O psicólogo e professor Willians Albuquerque é graduado pela Laureate University e há mais de 10 anos vem acumulando experiência e se aperfeiçoando com cursos e formações que prezam pelo desenvolvimento técnico e pragmático do profissional de psicologia. São alguns exemplos: Terapias Cognitivas-Comportamentais, Psicologia da Autorrealização, Neurossemântica, Coaching e Hipnose.

Willians Albuquerque escolheu esse caminho formativo pois acredita que as sessões precisam ir além de “conversar sobre o problema” e ser uma terapia prática, focada na solução de problemas, no desenvolvimento de habilidades e estabelecimento de objetivos que vão desprender o cliente da terapia.

Desde de 2011, o terapeuta atende ajudando as pessoas a lidarem efetivamente com a ansiedade, medo, depressão, relacionamentos, timidez, procrastinação, desenvolvimento de habilidades sociais de comunicação e liderança, gestão emocional, autoestima e autoconfiança.

Por conta de sua experiência prática, Willians Albuquerque também é professor e leciona para profissionais da saúde, gestores e empreendedores em como desenvolverem competências na área da mudança comportamental, gestão emocional, liderança e comunicação assertiva.

SOBRE MIM

Olá!

Fico feliz que você tenha vindo até aqui!

Aqui eu quero compartilhar com você um pouco da minha experiência profissional e como eu conduzo o meu trabalho sem apelar para termos técnicos de “psicologuês”. Ok? 😉

Em primeiro lugar, é importante você saber que eu sou formado em Psicologia pela Laureate University (IBMR-RJ) desde 2016. Porém, as minhas primeiras experiências como terapeuta vêm desde 2011, que foi quando eu me formei em terapias que focam na solução de problemas.

Pode parecer curioso, mas só quando eu entrei na faculdade de psicologia que eu descobri que a maioria das terapias em psicologia não tem essa proposta de “focar na solução dos problemas”.

Na verdade, as terapias que mais habitam o imaginário popular focam muito pouco nos sintomas emocionais e nos comportamentos que as pessoas precisam mudar.

Elas percorrem um caminho mais longo e indireto, que eu acredito que sim, é recompensador e positivo, mas que muitas pessoas acabam desistindo por não saberem exatamente o que esperar do tratamento e nem aonde isso vai levar.

Isso sem contar o fato que a maioria das pessoas não tem espaço no orçamento familiar para arcar com a terapia de maneira indefinida. O que acaba gerando mais receio se serão de fato capazes de mudar e resolver suas questões.

Então, como funciona uma Terapia Focada na Solução?

É uma abordagem cognitiva-comportamental que vai ajudar o paciente a tomar consciência de como os pensamentos disfuncionais estão associados com as suas emoções e comportamentos.

A proposta é ajudar as pessoas a terem consciência de como a sua maneira de encarar, perceber e avaliar o mundo está afetando as suas emoções, comportamentos, resultados e qualidade de vida.

Em paralelo, vai ajudar o paciente a desenvolver o conhecimento e técnica necessária para que ele possa se tornar seu próprio terapeuta. Isso significa que ele aprenderá formas de avaliar seus próprios pensamentos, regular suas próprias emoções e estabelecer meios para alcançar seus objetivos.

Outro ponto que vale a pena destacar, é que os processos são mais dinâmicos, pois existem diálogos entre cliente e terapeuta ao longo de toda a sessão.

Como diria Paulo Gustavo: “Nada de terapeuta com cara enigmática!”, mas também nada de aconselhamentos e “pitacos” (Sorry, Gustavo!).

Os diálogos são preenchidos com feedbacks e devolutivas do terapeuta para o cliente com o intuito de facilitar a tomada de consciência.

Esses feedbacks são de grande valor, pois ajudam o cliente a ter insights para lidar diretamente com os desafios e sintomas que ele encara no dia-dia.

Além disso, estabelecemos objetivos de curto, médio e longo prazo e utilizamos cada sessão para dar um passo adiante.

São essas interações e o foco na solução dos sintomas é que tornam o processo mais leve produtivo e prazeroso quando comparado com terapias tradicionais.

Aliado à isso, minha experiência me levou a acreditar que as pessoas mudam mais facilmente quando estão numa relação empática e são estimadas de maneira incondicionalmente positiva.

Isso significa que elas devem ser compreendidas, ao invés de julgadas. Elas já se julgam demais, não precisam que seu terapeuta faça isso também.

Então, se você chegou até aqui é porque, provavelmente, você está considerando embarcar nesse processo e eu quero te mostrar quais são alguns objetivos que podemos desenvolver juntos.

Mas antes disso, a primeira coisa que eu quero que você saiba é que terapia não é apenas sobre ajudar as pessoas a ficarem “Ok”.

Fazer terapia é ir além e facilitar as pessoas não apenas a reequilibrar a sua saúde mental e emocional, mas também ajudá-las a serem mais produtivas, desenvolverem o seu potencial e estabelecer objetivos que sejam um reflexo dos seus valores mais importantes e das suas aspirações de vida.

É permitir que elas sejam mais autênticas e descobrir formas de viver a sua própria vida.

Agora, eu vou organizar alguns objetivos em torno de 3 temas que as pessoas mais buscam pela minha ajuda e que eu já tive a felicidade em presenciar o alcance desses objetivos:

1º – Saúde Mental e Emocional

2º – Comunicação e Relacionamentos

3º – Autoliderança e Autorrealização

Começando pelo primeiro, Saúde Mental e Emocional.

Aqui nós podemos trabalhar em cima dos temas que mais afetam a saúde mental das pessoas: Ansiedade e Depressão.

Quando cito essas palavras, me refiro aos sentimentos de preocupação, medo, tristeza, raiva, angústia e desesperança que mais assolam as pessoas com esses quadros.

Junto com esses sentimentos, também damos voz aos pensamentos negativos de autocrítica, pessimismo, suicídio e de futuro irremediável. Isso sem contar nas sensações corporais que a ansiedade gera, como: enjoo, calafrios, vertigem, dormência, dor de cabeça, dores no corpo, taquicardia e sudorese.

Alguns objetivos nesse tema: Como compreender e regular suas emoções, como tratar transtornos de ansiedade e de humor, como mudar comportamentos indesejados e como ter uma vida mais relaxada e prazerosa.

Segundo tema, Comunicação e Relacionamentos.

Aqui temos a oportunidade de trabalhar a dependência emocional, os sentimentos de ciúme, a dificuldade de se comunicar com assertividade, os impulsos emocionais da comunicação agressiva, os conflitos conjugais e familiares e a dificuldade de expor sua opinião e sentimentos.

Alguns objetivos nesse tema: Como superar a timidez, ter mais autoconfiança, se comunicar melhor, lidar com conflitos nos relacionamentos, como tratar transtorno de personalidade borderline, como ter uma comunicação mais assertiva e como desenvolver habilidades sociais e de liderança.

Terceiro tema, Autoliderança e Autorrealização.

Aqui podemos discutir não apenas maneiras de melhorar sua produtividade, mas principalmente, fazer as coisas que estão alinhadas com seus valores, metas e sonhos. É refletir sobre as coisas que tem significado para você, de elaborar estratégias para tornar real os seus projetos de vida.

Alguns objetivos nesse tema: Como ter clareza do que você quer, parar de procrastinar, ser mais produtivo, estabelecer metas e focar nos objetivos de longo-prazo.

E aí, curtiu?

Agora que você já tem uma noção de como podemos desenvolver um trabalho juntos, acho que também é válido compartilhar com você que além de ter acumulado experiência clínica como Terapeuta ao longos desses últimos 10 anos, eu também atuei como Orientador Profissional e Coach.

Com essas experiências tive a oportunidade de me tornar professor e de lecionar e ajudar terapeutas, empreendedores, gestores e profissionais liberais (como: médicos, advogados, psicólogos, nutricionistas, educadores, entre outros) a crescerem em suas áreas de atuação através de treinamentos em: Comunicação, Gestão Emocional, Liderança e Coaching.

Será que podemos trabalhar juntos?

Não sei.

Agende uma consulta e vamos descobrir!

Seja bem-vindo(a)!

🙂

Psicólogo Willians Albuquerque
Atendimento em: Português Inglês
  Vídeo online
  Presencial
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
DDD
dd/mm
* Horários de Brasil/Brasília
Carregando horários...

FORMAÇÃO E CURSOS

O psicólogo e professor Willians Albuquerque é graduado pela Laureate University e há mais de 10 anos vem acumulando experiência e se aperfeiçoando com cursos e formações que prezam pelo desenvolvimento técnico e pragmático do profissional de psicologia. São alguns exemplos: Terapias Cognitivas-Comportamentais, Psicologia da Autorrealização, Neurossemântica, Coaching e Hipnose.

Willians Albuquerque escolheu esse caminho formativo pois acredita que as sessões precisam ir além de “conversar sobre o problema” e ser uma terapia prática, focada na solução de problemas, no desenvolvimento de habilidades e estabelecimento de objetivos que vão desprender o cliente da terapia.

Desde de 2011, o terapeuta atende ajudando as pessoas a lidarem efetivamente com a ansiedade, medo, depressão, relacionamentos, timidez, procrastinação, desenvolvimento de habilidades sociais de comunicação e liderança, gestão emocional, autoestima e autoconfiança.

Por conta de sua experiência prática, Willians Albuquerque também é professor e leciona para profissionais da saúde, gestores e empreendedores em como desenvolverem competências na área da mudança comportamental, gestão emocional, liderança e comunicação assertiva.

SOBRE MIM

Olá!

Fico feliz que você tenha vindo até aqui!

Aqui eu quero compartilhar com você um pouco da minha experiência profissional e como eu conduzo o meu trabalho sem apelar para termos técnicos de “psicologuês”. Ok? 😉

Em primeiro lugar, é importante você saber que eu sou formado em Psicologia pela Laureate University (IBMR-RJ) desde 2016. Porém, as minhas primeiras experiências como terapeuta vêm desde 2011, que foi quando eu me formei em terapias que focam na solução de problemas.

Pode parecer curioso, mas só quando eu entrei na faculdade de psicologia que eu descobri que a maioria das terapias em psicologia não tem essa proposta de “focar na solução dos problemas”.

Na verdade, as terapias que mais habitam o imaginário popular focam muito pouco nos sintomas emocionais e nos comportamentos que as pessoas precisam mudar.

Elas percorrem um caminho mais longo e indireto, que eu acredito que sim, é recompensador e positivo, mas que muitas pessoas acabam desistindo por não saberem exatamente o que esperar do tratamento e nem aonde isso vai levar.

Isso sem contar o fato que a maioria das pessoas não tem espaço no orçamento familiar para arcar com a terapia de maneira indefinida. O que acaba gerando mais receio se serão de fato capazes de mudar e resolver suas questões.

Então, como funciona uma Terapia Focada na Solução?

É uma abordagem cognitiva-comportamental que vai ajudar o paciente a tomar consciência de como os pensamentos disfuncionais estão associados com as suas emoções e comportamentos.

A proposta é ajudar as pessoas a terem consciência de como a sua maneira de encarar, perceber e avaliar o mundo está afetando as suas emoções, comportamentos, resultados e qualidade de vida.

Em paralelo, vai ajudar o paciente a desenvolver o conhecimento e técnica necessária para que ele possa se tornar seu próprio terapeuta. Isso significa que ele aprenderá formas de avaliar seus próprios pensamentos, regular suas próprias emoções e estabelecer meios para alcançar seus objetivos.

Outro ponto que vale a pena destacar, é que os processos são mais dinâmicos, pois existem diálogos entre cliente e terapeuta ao longo de toda a sessão.

Como diria Paulo Gustavo: “Nada de terapeuta com cara enigmática!”, mas também nada de aconselhamentos e “pitacos” (Sorry, Gustavo!).

Os diálogos são preenchidos com feedbacks e devolutivas do terapeuta para o cliente com o intuito de facilitar a tomada de consciência.

Esses feedbacks são de grande valor, pois ajudam o cliente a ter insights para lidar diretamente com os desafios e sintomas que ele encara no dia-dia.

Além disso, estabelecemos objetivos de curto, médio e longo prazo e utilizamos cada sessão para dar um passo adiante.

São essas interações e o foco na solução dos sintomas é que tornam o processo mais leve produtivo e prazeroso quando comparado com terapias tradicionais.

Aliado à isso, minha experiência me levou a acreditar que as pessoas mudam mais facilmente quando estão numa relação empática e são estimadas de maneira incondicionalmente positiva.

Isso significa que elas devem ser compreendidas, ao invés de julgadas. Elas já se julgam demais, não precisam que seu terapeuta faça isso também.

Então, se você chegou até aqui é porque, provavelmente, você está considerando embarcar nesse processo e eu quero te mostrar quais são alguns objetivos que podemos desenvolver juntos.

Mas antes disso, a primeira coisa que eu quero que você saiba é que terapia não é apenas sobre ajudar as pessoas a ficarem “Ok”.

Fazer terapia é ir além e facilitar as pessoas não apenas a reequilibrar a sua saúde mental e emocional, mas também ajudá-las a serem mais produtivas, desenvolverem o seu potencial e estabelecer objetivos que sejam um reflexo dos seus valores mais importantes e das suas aspirações de vida.

É permitir que elas sejam mais autênticas e descobrir formas de viver a sua própria vida.

Agora, eu vou organizar alguns objetivos em torno de 3 temas que as pessoas mais buscam pela minha ajuda e que eu já tive a felicidade em presenciar o alcance desses objetivos:

1º – Saúde Mental e Emocional

2º – Comunicação e Relacionamentos

3º – Autoliderança e Autorrealização

Começando pelo primeiro, Saúde Mental e Emocional.

Aqui nós podemos trabalhar em cima dos temas que mais afetam a saúde mental das pessoas: Ansiedade e Depressão.

Quando cito essas palavras, me refiro aos sentimentos de preocupação, medo, tristeza, raiva, angústia e desesperança que mais assolam as pessoas com esses quadros.

Junto com esses sentimentos, também damos voz aos pensamentos negativos de autocrítica, pessimismo, suicídio e de futuro irremediável. Isso sem contar nas sensações corporais que a ansiedade gera, como: enjoo, calafrios, vertigem, dormência, dor de cabeça, dores no corpo, taquicardia e sudorese.

Alguns objetivos nesse tema: Como compreender e regular suas emoções, como tratar transtornos de ansiedade e de humor, como mudar comportamentos indesejados e como ter uma vida mais relaxada e prazerosa.

Segundo tema, Comunicação e Relacionamentos.

Aqui temos a oportunidade de trabalhar a dependência emocional, os sentimentos de ciúme, a dificuldade de se comunicar com assertividade, os impulsos emocionais da comunicação agressiva, os conflitos conjugais e familiares e a dificuldade de expor sua opinião e sentimentos.

Alguns objetivos nesse tema: Como superar a timidez, ter mais autoconfiança, se comunicar melhor, lidar com conflitos nos relacionamentos, como tratar transtorno de personalidade borderline, como ter uma comunicação mais assertiva e como desenvolver habilidades sociais e de liderança.

Terceiro tema, Autoliderança e Autorrealização.

Aqui podemos discutir não apenas maneiras de melhorar sua produtividade, mas principalmente, fazer as coisas que estão alinhadas com seus valores, metas e sonhos. É refletir sobre as coisas que tem significado para você, de elaborar estratégias para tornar real os seus projetos de vida.

Alguns objetivos nesse tema: Como ter clareza do que você quer, parar de procrastinar, ser mais produtivo, estabelecer metas e focar nos objetivos de longo-prazo.

E aí, curtiu?

Agora que você já tem uma noção de como podemos desenvolver um trabalho juntos, acho que também é válido compartilhar com você que além de ter acumulado experiência clínica como Terapeuta ao longos desses últimos 10 anos, eu também atuei como Orientador Profissional e Coach.

Com essas experiências tive a oportunidade de me tornar professor e de lecionar e ajudar terapeutas, empreendedores, gestores e profissionais liberais (como: médicos, advogados, psicólogos, nutricionistas, educadores, entre outros) a crescerem em suas áreas de atuação através de treinamentos em: Comunicação, Gestão Emocional, Liderança e Coaching.

Será que podemos trabalhar juntos?

Não sei.

Agende uma consulta e vamos descobrir!

Seja bem-vindo(a)!

🙂

Psicólogo Willians Albuquerque

Quer conhecer mais psicólogos?
Já somos mais de 600.